• Topo Saude
  • Topo Saude2
NOTÍCIAS
Museu da Misericórdia aborda tradição  de jantares do século XIX em exposição

Sexta, 13 Maio 2016

Museu da Misericórdia aborda tradição de jantares do século XIX em exposição

Mostra compõe calendário da 14ª Semana Nacional de Museus

De 16 à 21 de maio, o Museu da Misericórdia participa da 14ª Semana Nacional de Museus com a exposição A Mesa do Século XIX. A mostra, permanentemente exposta no espaço cultural, conta com 126 peças de vidro e porcelana. Os objetos refletem os costumes da sociedade da época, que transformava as refeições em momentos de requinte, com respeito a regras que levavam em conta posições sociais, partidos políticos e cuidados com a conduta moral vigente.

"Trazido ao Brasil por influência dos portugueses, o hábito de formalizar o ato de sentar-se à mesa tornou-se comum às famílias tradicionais do país, que chegavam a oferecer quatro pratos em um único jantar", afirma Osvaldina Cezar, museóloga do Museu da Misericórdia. A exposição conta com a ambientação de uma mesa montada para refeições e coleções complementares, para serviço de chá, café e licor. As louças foram compradas no século XIX, no Brasil e em países do exterior, como Japão e Inglaterra.

Alguns dos itens expostos foram encomendados pela Santa Casa da Bahia para serem utilizados no jantar realizado em comemoração à inauguração do Asylo N.S. da Misericórdia, em 29 de junho de 1862. Já os utensílios esculpidos em vidro trazem a riqueza da técnica "casa de cebola", bastante popular naquele tempo.

#MusEuVou - O Museu da Misericórdia também participa da campanha #MusEuVou, promovida pela Secretaria de Cultura do Estado (SecultBA)/IPAC, em parceria com a Secretaria de Comunicação do Estado da Bahia (SECOM), para incentivar a visitação aos equipamentos culturais da Bahia e despertar a consciência participativa da população. Banners temáticos ficarão pendurados na fachada do Museu durante todo o ano.

Museu da Misericórdia - Fundado em 2006 pela Santa Casa da Bahia, o Museu da Misericórdia conta com rico acervo, formado por 3.874 peças, seculares e contemporâneas, classificadas em diversas categorias, como alfaias, mobiliário, imaginária e paramentos. O prédio, cuja construção foi encerrada em 1697, é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) desde 1938. O Museu da Misericórdia agrega grande valor ao Centro Histórico de Salvador e é um dos espaços culturais mais visitados do Estado, contabilizando quase 41.000 visitantes por ano.